Untitled Document
   
 
Login: 
Senha: 
Notícias « Voltar

Regulamento Camp. Catarinense Automodelismo On-Road - 10/03/2009

REGULAMENTO ON ROAD 1/10

Regulamento Técnico Categoria 1:10
Procedimento de Largada e Especificações técnicas
Categoria 1\10 200mm Turismo PRO.

A regulamentação técnica e o procedimento de largada do Campeonato Brasileiro é baseada nas regras IFMAR para Campeonatos Mundiais 1/10 200mm, com as devidas adaptações ou exclusões necessárias para adequar as regras ao formato de corrida do Campeonato Brasileiro.
Procedimento de Largada

Os quatro primeiros colocados nas tomadas de tempo estão automaticamente classificados para a final

Nas tomadas de tempo, o Diretor de Prova autorizará a largada de cada piloto nominalmente. Os carros largarão dos boxes.
Nas demais provas, Sub-finais e Finais, o Diretor de Prova fará uma contagem regressiva iniciada em 10 e ao chegar a quatro os carros deverão ser colocados no chão pelos mecânicos e estes deverão se afastar para fora da pista. Os pilotos aguardarão o "start" do Diretor de Prova nos próximos segundos para a largada. Os carros largarão da pista, na formação do grid.
Será permitido apenas um mecânico no grid de largada.
Fica terminantemente proibido levar o equipamento de start para o grid.
Na largada o reabastecimento do carro deve ser feito fora da pista.
Se o motor do carro desligar durante a contagem regressiva, o piloto deverá largar dos boxes, aguardando o último colocado do grid passar para retornar ao Box.
Solicitação de Tempo
Poderá ser solicitado apenas um pedido de tempo de 10 minutos, antes das provas semifinais e finais, para reparo de equipamento. Durante este período a pista ficará fechada.
Este pedido extra de tempo devera ser solicitado antes do alinhamento dos carros no grid de largada. O Diretor de Prova informará aos pilotos que a partir de determinado momento, os carros que tiverem problemas, deverão largar dos boxes.
O piloto que fizer a solicitação deverá largar na última posição do grid e o seu lugar ficará vago. Na impossibilidade, deverá largar do seu Box, após a autorização do fiscal.
Término da Sub Final e Prova Final
Assim que o Diretor de Prova determinar o final da prova, nenhum mecânico poderá ter acesso ao carro. Nenhum carro entrará nos boxes, devendo o piloto parar seu carro no grid de largada, onde o Diretor Técnico recolherá os carros dos os carros para proceder a vistoria técnica final.
O piloto deverá aguardar a liberação pelo diretor de prova. O piloto que retirar o carro antes do tempo determinado será desclassificado.
Especificações Técnicas Categoria 1\10 200mm turismo 2008.
A categoria consiste em carros escala 1:10 200mm Turismo.
1. Somente um (1) freio atuante no eixo de transmissão é permitido. Nenhum sistema de freios secundário ou individual para eixos dianteiro/traseiro ou independente é permitido.
2. Permitido câmbio de no máximo duas (2) velocidades.
3. Todo carro deve obrigatoriamente possuir embreagem com desengate e um sistema de freio capaz de parar o automodelo.
4. Somente permitido o uso de motores 2.11cm³. Os motores devem ser refrigerados a ar, somente 2 tempos. Os motores devem possuir no máximo quatro (4) janelas, incluindo escape. Nenhum tipo de indução forçado é permitido bem como nenhum tipo de transferências ou escape com tempo variável. É permitida somente vela de ignição. São proibidos furos no pistão, com exceção do furo existente para o pino de travamento da biela. No Cilindro são permitidos furos e fendas desde sejam para efeito de lubrificação e que estejam abaixo do ponto morto inferior do motor. Para dirimir qualquer duvida, é considerado furo qualquer buraco que tenha material em toda a sua volta. O diâmetro do carburador deve ser no máximo de 5.50mm.
5. Capacidade cúbica do motor deve ser de no máximo 2.11cm³ (centímetros cúbicos)
6. Partida por recoil opcional (permitida).
7. Modificações internas do motor são permitidas desde que atendam os parâmetros dos itens 4 e 5.
Sistema de escape:
1. Diâmetro máximo do tubo de saída de gases: * 5.20mm
2. Comprimento mínimo do tudo de saída de gases: 10.00mm. Medido pelo ângulo menor.
3. O tubo de saída de gases deve ser direcionado na horizontal ou inclinado para baixo somente.
4. Esta dimensão inclui uma tolerância para levar em conta variações de fabricação de tubos comercialmente disponíveis.
Peso
1. Mínimo sem combustível (transponder incluso): 1725,00 gramas.
Tanque
1- A capacidade máxima do tanque de combustível (incluindo mangueiras, filtros, etc.): 75cc.
2 - O equipamento de aferição do volume de combustível pode ter a tolerância de +/- 1ml.
3 - Qualquer tanque que não passar na vistoria técnica deverá ser aferido novamente após um período de resfriamento de 15 minutos. Este período somente será necessário em caso de temperatura ambiente superior a 20ºC.
Obs. O tanque poderá ser retirado do carro e aferido novamente após o período de descanso.
Bolhas e recortes permitidos: tipo sedan Turismo, 2 ou 4 portas.
O pára-choque dianteiro deve seguir o contorno da carroceria e deve ser instalado para minimizar danos do modelo que possa ser atingido por outro carro. O pára-choque deverá ser fabricado com espuma ou algum material plástico flexível.
A bolha deverá ser fabricada com material flexível e deverá ser devidamente pintada. Todas as janelas devem ser totalmente transparentes sem qualquer pintura.
As bolhas devem ser recortadas abaixo da linha inferior do pára-choque dianteiro. A traseira da carroceria não deve ser cortada acima de 50.00mm medidos a partir do carro suspenso em blocos de 10.00mm. Faróis, lanternas, grades, tomadas de ar e janelas devem contrastar com a pintura do modelo.
São permitidas somente as seguintes furações na bolha:
1. Um (1) furo de captação de ar no pára-brisa dianteiro de dimensão máxima de 60.00mm. Este furo não deve adentrar ao teto ou do capô do automodelo.
2. Furo para acesso a vela de diâmetro máximo de 35.00mm. Porem não pode ser interligado a nenhum outro furo.
3. Ambas as janelas laterais dianteiras e o pára-brisa traseiro podem ser removidos para ventilação, exceto as janelas laterais traseiras que devem permanecer intactas.
4. Furo para reabastecimento de diâmetro máximo de 50.00mm (Este furo deverá estar posicionado acima do tanque de combustível e no mínimo 5mm de distancia do furo de captação de ar).
5. Pequenos furos para saída de gases do escape, transponder e antena de rádio poderão ser feitos.
6. Nenhum outro furo é permitido.
7. Santo-Antonio deverá ficar por dentro da carroceria.
8. Nenhuma parte do carro, exceto a saída do escape, postes de fixação da carroceria e o tubo de antena podem estar para fora da carroceria.
9. Não é permitido qualquer acessório aerodinâmico de qualquer natureza sob a carroceria.
Dimensões gerais
Todas as medidas especificadas são valores máximos ou mínimos.
DIMENSÕES Mínimo (mm) Máximo (mm)
Distância entre-eixos 230.00 270.00
Largura do carro (sem bolha) 170.00 200.00
Largura do carro (com bolha) 175.00 205.00
Comprimento do modelo (com carroceria e aerofólio) 360.00 460.00
Altura do carro (medida do ponto mais alto do teto da carroceria com o carro suspenso em blocos de 10.00mm)
120.00
175.00
Largura do aerofólio 125.00 200.00
Corda do aerofólio - 50.00
Lateral da asa: 35.00mm x 50.00mm
Excesso da asa (traseira) 10.00
Diâmetro da roda (excluindo o pneu) 46.00 50.00 + 1mm
de tolerância
Largura da roda - 30.00 + 1mm
de tolerância
Aerofólio
1. Uma (1) asa ou um (1) spoiler pode ser instalado no carro (caso o modelo original em escala real possuir, será permitido fazer o mesmo), ambos devem ser fabricados com material flexível. A medida da ASA Cord não pode ser maior do que 50mm. O excesso da asa não deve ser maior do que 10.00mm no seu ponto extremo, medido a partir do porta-malas do modelo.
2. A altura da asa pode ser ajustável, porém a asa e as laterais da asa não podem ultrapassar a altura do teto do carro. As asas devem ser moldadas, são proibidas asas feitas com chapa lisa ou dobrada manualmente.
Pneus
Podem ser usados: pneu de borracha e/ou espuma. Qualquer que seja o material, não deverá danificar a superfície da pista. É proibido o uso de qualquer aditivo para pneu.
Combustível:
metanol + nitrometano + óleo. Percentual de nitrometano livre.
Somente dois (2) servos são permitidos.
Não permitido:
1. Freio independente nas duas ou nas quatro (4) rodas.
2. Refrigeração líquida do motor.
3. Sistemas hidráulicos.
4. Mais do que dois (2) servos.
5. Câmbio com mais de duas (2) velocidades.
6. Não é permitido o uso de giroscópios eletrônicos.
7. Não é permitido o uso de travas de engate rápido nas rodas. Para o travamento das rodas é permitido somente o uso de parafusos ou porcas auto-travante e/ou parafusos desde que não excedam para a largura da roda.
TELEMETRIA
Não é permitido o uso de qualquer dispositivo eletrônico, exceto os seguintes:
Dois canais do receptor que serão usados para operar direção, acelerador e freio.
Quaisquer sistemas de gravação de dados poderão ser usados somente até o final dos treinos livres.
O uso de dispositivos de controle de tração, suspensão ativa e qualquer controles de direção auxiliado por giroscópio/ sensor de força G é estritamente proibido. São permitidos somente sensores para coleta de dados e não para ajuste da performance do carro em movimento.
Regulamento 2008 V1 – Janeiro 2009.
 
 


REGULAMENTO ON-ROAD 1/5 TURISMO
INTRODUÇÃO
Todas as especificações são baseadas na regra IFMAR com as devidas adaptações e
exclusões necessárias para o formato de corrida do campeonato brasileiro. São usadas
como base duas categorias reconhecidas de acordo com as categorias em escala real.
São elas: FIA Classe 2 e Super 2000 Super Turismo (carros 4 portas), comprimento
mínimo 4200 mm. FIA Grupo N (carros somente 2 e 4 portas turismo, comprimento
mínimo 4200 mm). Todas as dimensões contidas nestas regras são em unidades do
sistema métrico.

Procedimento de Largada
Nas tomadas de tempo, o Diretor de Prova autorizará a largada de cada piloto
nominalmente. Os carros largarão dos boxes.
Nas demais provas, Sub-finais e Finais, o Diretor de Prova fará uma contagem regressiva
iniciada em 10 e ao chegar a quatro os carros deverão ser alinhados no grid de largada e
os pilotos aguardarão o "start" do Diretor de Prova nos próximos segundos para a
largada. Os carros largarão da pista, na formação do grid.
Será permitido apenas um mecânico no grid de largada para acompanhar o carro.
Fica proibido o reabastecimento do carro durante prova.
Se o motor do carro desligar durante a contagem regressiva, o mecânico devera tirar o
carro da pista e poderá tentar religar o motor em 03 tentativas.
No caso do carro não ligar o mecânico devera trazer o carro para dentro do Box para
manutenção.

TRAÇÃO 2WD –
CÂMBIO DE 1 MARCHA – MOTORES 23cc e 24 serie nova

MOTORES: 23 e 24 serie nova
De um só cilindro em bloco único, 2 ou 4 tempos e quatro portas de admissão no máximo.
Sistema de ignição passiva (sem bateria) utilizando como parâmetro RPM com uma só
entrada, fixado mecanicamente ao motor e somente com ajuste manual. O crankshaft
(não pode ser preparado) tem que ter configuração de split shaf, incluindo o grande furo.
Somente a abertura do deck de admissão é permitida. O ar para refrigeração só poderá
ser direcionado pelo flywheel. Nenhuma outra forma de direcionamento de ar será
permitida. Não serão permitidos motores turbo, super turbo, Wankel ou válvula rotativa,
assim como qualquer recurso hidráulico ou eletrônico a não ser o fail safe eletrônico para
pane elétrica.

CARBURADOR:
Venturi com diâmetro máximo de 13 mm e com filtro de ar fixo. Deverá portar um fail safe
mecânico para retorno a posição fechada na quebra da vareta.

TANQUE DE COMBUSTÍVEL:
Volume máximo de 700 mililitros (0,7l), medido o conteúdo somente do tanque. As
mangueiras de combustível devem ter apenas o comprimento necessário para chegar ao
carburador, sem excessos desnecessários.

COMBUSTÍVEL:
Livre a não ser que a organização promova o fornecimento.

ABASTECIMENTO:
Não é permitido reabastecimento durante qualquer prova da categoria 1/5.

ESCAPAMENTO:
Pode ser usado escapamentos do tipo marmita (original de modelos mais simples) ou
pipa com, no mínimo, 2 câmaras e diâmetro máximo de saída de gases de 13 mm. Todo o
sistema de escape deverá estar alojado dentro da carroceria, com exceção da saída do
escape, que poderá projetar-se 10 mm para fora da carroceria.

DIMENSÕES GERAIS:
Serão consideradas as dimensões as carrocerias classificadas pela Fia Class II – 2 e 4 portas

ALTURA DO SOLO:
Mínima de 6 mm (carroceria). Esta altura deverá ser utilizada para efetuar todas as outras
medidas.

PÊSO DO MÍNIMO:
9500 gramas (9,5quilos) com tanque vazio.

RODAS:
Diâmetro máximo do aro – 107 mm

RODA + PNEU COLADO: diâmetro máximo: 136 mm
Largura: dianteira - máxima 75 mm
traseira - máxima 80 mm

PNEUS:
Deverão ser pretos e de borracha semipneumática com desenho livre não sendo
permitido de espuma e nenhum tipo de tratamento químico, inclusive limpadores.

PÁRA-CHOQUE DIANTEIRO:
Deverá estar preso no chassi, coberto pela carroceria e ser confeccionado de material
flexível (Pu-Rim ou similar) que absorvam impactos. Altura mínima de 40 mm. Qualquer
parte rígida do pára-choque deverá estar a menos de 10 mm do início da espuma.

CARROCERIA:
Duas ou Quatro portas devendo cobrir todas as partes do carro (exceto até 10 mm da
saída da pipa e antena) e estar corretamente fixada ao chassi. Deverão ser totalmente
pintadas e decoradas semelhantes aos carros originais de competição, com exceção das
janelas laterais e para brisas que deverão ser transparentes. Carrocerias que não
constarem no livro de regras passarão por uma vistoria prévia da organização para sua
homologação para uso no Campeonato 2009. Como parâmetro, serão permitidas bolhas
de categoria turismo..:Porche, Viper) , Carrocerias previamente
aprovadas, desde que não tenham sofrido modificações: Alfa Romeo 155, Alfa Romeo
156, Audi A4, BMW 3er, Ford Mondeo, Honda Accord, Nissan Primera, Opel Calibra,
Peugeot 406 2.0, Renault Laguna, Volvo 850 2.0, Volvo S40 2.0, Mercedes 2 e 4 portas
(todas), Chevrolet Astra, Seat.

ABERTURAS:
Será permitida abertura total das janelas laterais dianteiras e vidro traseiro.
Não poderão ser feitos furos no para brisa. Apenas o da saída da antena do receptor do
rádio.

Saída da pipa:
Máximo de 33 mm

ASA: uso facultativo e não poderão exceder ao comprimento, largura e altura do carro.

ASINHA LATERAL: a asa e deverá caber em uma “caixa” de 60 mm x 60 mm de lado.

OBSERVAÇÕES GERAIS:
1ª – Não é permitido moldar dutos de refrigeração ou ventilação para o interior.
2ª- Não é permitida a utilização de sistemas eletrônicos, hidráulicos e mecânicos com
exceção aos descritos no neste regulamento.
3ª- Será permitidos a utilização de freios hidráulicos ou mecânicos e seus respectivos
sistemas de acionamento.
4ª- Não é permitido modificar a carroceria através de cortes fora das linhas originais
ou aquecimentos para obter alargamentos.

ACIDENTES E BATIDAS:
Somente os mecânicos farão o trabalho de recolocar os carros na pista.
1 -Em caso de ocorrer algum acidente durante a prova, o diretor de prova poderá declarar
<<bandeira amarela>>. Os carros deverão diminuir sua velocidade. Durante este período
é proibido qualquer tipo de ultrapassagem, exceto a passagem por aqueles carros
envolvidos no acidente e que estejam parados.
2 - O carro que não obedecer esta regra será penalizado com uma volta a menos em no
seu resultado.
3 - A prova reiniciará com velocidade de corrida quando o diretor de prova declarar
<<Pista Limpa>>.
4 - Será permitido aos mecânicos que tentem religar nas laterais da pista o carro de seu
piloto. Somente serão permitidas 3 tentativas de religar o carro, após o que deverá ser
conduzido aos boxes.
5 - O mecânico não poderá atrapalhar os outros carros.
6 - Se algum mecânico entrar na pista por outro lugar que não o box ou suas laterais para
ajudar um carro , este carro sofrerá uma penalização (Stop-and-go).
7 - Se o carro for ajudado por um espectador, o piloto deverá deixar o carro parado até
que o seu mecânico toque no carro.
8 - Durante um <<stop and go>> o tempo de parada será determinado pelo diretor de
prova.
9 – Este tempo deverá ser avisado anteriormente aos pilotos e mantido durante toda a
etapa.
10 – As penalizacões são acumulativas durante o evento. A tolerância máxima de
penalizações é de três (3) “Stop and GO” durante o evento. Ao receber a quarta
penalização o piloto estará desclassificado do evento.
11 – Os demais procedimentos em que estas especificações técnicas forem omissas,
seguem o regulamento geral do Campeonato Brasileiro 2008.


 

Outras Notícias


» 11/01/2016 - HOMENAGEM PÓSTUMA A WALDIR KLUG

» 24/12/2015 - HOMENAGEM PÓSTUMA ALEXANDRE BUHATEM

» 13/12/2015 - FOTOS CONFRATERNIZAÇÃO ASAS 2015

» 06/12/2015 - FOTOS - 2 ENCONTRO U-CONTROL ASAS DO VALE 2015

» 01/12/2015 - GINCANA FESTA ENCERRAMENTO FINAL DE ANO

 
Asas do Vale - Rodovia Jorge Lacerda, 4100 - Gaspar/SC - Fone/Fax: (47) 3332-1564 | By Vale da Web